O que podemos extrair de informações no meu site? E no AdWords?

Publicado por Caetano Notari

Como em uma loja, manter o cliente por mais tempo no seu site é fundamental para aumentar suas vendas. Mas há ferramentas que nos ajudam nessas análises?

Sim, e bem interessantes. No artigo anterior vimos como o mundo digital mudou as métricas do marketing e como o Google Analytics nos ajuda. Agora vamos dar um passo adiante, vendo o que mais podemos extrair de informações.

Informações preciosas dos anúncios no Google

Se você estava animado com o Google Analytics, tudo fica melhor ainda para quem se aventurar nos links patrocinados do Google.

Nem todo mundo pode esperar alguns meses pelos resultados dos esforços em blogs e na busca do Google. Se esse for seu caso, complementar a sua estratégia com anúncios é a melhor solução.

O AdWords, ou link patrocinado do Google, é a solução na qual você cria campanhas e anúncios, pagando cada vez que alguém clica no seu link. Rapidamente, uma campanha no AdWords é:

adwords_infografico11Depois de montar e ativar sua campanha, basta uma configuração adequada do Google Analytics para que todas as informações passadas no clique sejam registradas e avaliadas.

E começa um show. Dá para verificar quais foram os anúncios mais clicados, quais são as palavras-chave que levam pessoas aos seus anúncios, quanto custou cada clique por hora, e por aí vai.

As lojas de comércio eletrônico levam isso ao extremo, conectando os valores da vendas e lucros ao gasto com cliques. Isso permite entender quanto realmente gera de lucro um produto ou serviço, como nunca foi possível antes.

Informações especiais para o empresário ou CEO

Um setor que sempre careceu de informações era o setor B2B, de vendas para outras empresas. Era muito difícil justificar investimentos em marketing, porque era quase impossível monitorar daonde vinham as chamadas no telefone, no e-mail, no fax.

Eu gosto de chamar de Oportunidades de Vendas, ou Leads de Vendas, os contatos que novos clientes tiveram com a empresa e que deixaram suas informações como nome da empresa, CNPJ, e-mail para uma interação posterior.

Esses contatos, que podem ser via site, blog, call-center, chat ou outra ferramenta, são tão valiosos que muitas vezes são vendidos por empresas especializadas, a um custo bem alto. Não são raros os casos de leadscustando quase R$200,00.

Com uma estruturação adequada de um site, AdWords e Google Analytics, é fácil monitorar esses leads que chegam na sua empresa via web. Usando um sistema bom de Gestão de Clientes, cada vez que um cliente novo é cadastrado como Oportunidade de Venda a bola passa para o time de vendas, que fecha ou não o negócio. Não dá mais para esconder nada, e ao contrário do que acontecia antes, dá para saber se aquela venda começou com uma atividade de marketing, ou não.

Para um empresário, isso é perfeito. Agora dá para separar e medir se o pessoal do marketing está enrolando ou fazendo um bom trabalho, e se as equipes de vendas estão se esforçando ou jogando dinheiro fora. Sonho de qualquer executivo.

Entendendo o que o usuário faz em cada página

Até agora falamos de como os usuários chegam, as páginas que olham, mas faltava um pedaço: o que eles fazem durante a sua interação com nosso site?

A primeira vez que escutei sobre algo assim foi no livro Vamos às Compras do Paco Underhill, onde eles filmavam pessoas e viam o que olhavam nas vitrines, como caminhavam no supermercado, e outras coisas interessantes. No mundo digital é possível implantar soluções semelhantes, que mostram onde as pessoas olharam, o que ignoraram.

É aqui que entramos no mundo das ferramentas especiais que registram o que os usuários fazem no seu site. Olhemos duas delas, os Heatmaps, Scroll-Maps.

Quando criamos um site, sempre ficamos com aquela pulga atrás da orelha. O que estão achando os clientes? O que mais vêem? Será que a página ficou muito longa ou curta? Onde estão dedicando mais tempo?

Para responder a isso foram criados osScroll-Maps, que nada mais são quemapas que mostram aonde a pessoa ficou a maior parte do seu tempo e até onde deram um scroll.

A outra parte é relacionada à figuras, textos e links. Mapear onde os usuários clicaram, o que mais lhes chamou a atenção é tarefas das ferramentas deHeatmaps. Nelas, os mapas mostram onde os usuários clicaram, o que fizeram

São informações tão bacanas que já ficam aqui algumas dicas.

Dicas para melhorar seu site:

anúncios nas barras laterais dos sites já são ignorados pela maior parte dos usuários.

páginas são vistas em formato F, ou seja, olhamos o primeiro bloco para saber do que se trata, e vamos descendo e fazendo uma rápida avaliação de cada pedaço. Ponha seu conteúdo relevante no topo esquerdo, e as barras laterais deixe na direita.

carrosséis de imagens já começam a ser ignorados como os anúncios.

Há muitas outras a considerar, e um post será dedicado à isso.

Métricas on-line para campanhas tradicionais

qrcode_indiga1Para finalizar, queria falar também que campanhas tradicionais que se aproveitam de pedaços do mundo digital. São aquelas em que enviamos códigos para uma promoção, ou quando acessamos uma página através de um daqueles códigos quadrados.

Aqui a combinação é perfeita: o grande alcance de campanhas em mídias de massa junto com a capacidade analítica do mundo digital.

E você, o que gostaria de saber para incorporar essas métricas ao seu site?

Abraços,

Caetano Notari